Principal >> Notícias de música >> My Bloody Valentine critica Spotify por mostrar letras “completamente incorretas e ofensivas”

My Bloody Valentine critica Spotify por mostrar letras “completamente incorretas e ofensivas”

'Não temos certeza de onde eles os tiraram, provavelmente um desses sites de letras de merda na internet'

 Kevin Shields se apresenta com My Bloody Valentine em 2013
Kevin Shields se apresenta com My Bloody Valentine em 2013. Crédito: Gaelle Beri/Redferns via Getty Images

My Bloody Valentine criticou Spotify por mostrar letras incorretas nas músicas dos pioneiros do shoegaze na plataforma.

O Spotify lançou seu recurso de letras para todos os usuários em novembro de 2021, permitindo que os fãs lessem as letras enquanto ouviam uma música.

“Acabei de notar que o Spotify colocou letras falsas para nossas músicas sem nosso conhecimento. Essas letras são realmente completamente incorretas e ofensivas”, tuitou a banda. “Não temos certeza de onde eles os tiraram, provavelmente um desses sites de letras de merda na internet.”

Propaganda

Na época de seu anúncio no ano passado, os gigantes do streaming disseram que fizeram uma parceria com a empresa de banco de dados de letras Musixmatch para a função. Os cartões de letras no Spotify ainda dizem que são licenciados e fornecidos pelo Musixmatch.

My Bloody Valentine era anteriormente um reduto de longa data em relação ao seu catálogo estar em serviços de streaming. Em março do ano passado, a banda assinou com a Domino Records, que lançou a discografia da banda no Spotify, Apple Music e outras plataformas .

No ano passado, My Bloody Valentine também revelaram que estavam trabalhando em dois novos álbuns para o Domino , que seguirá seu álbum de retorno de 2013 'mbv'. Na época, Shields comentou que o primeiro álbum conteria material “quente e melódico”, enquanto o segundo seria mais experimental.

Bilinda Butcher, da banda, sugeriu que a gravação dos álbuns pudesse ser concluída até o final de 2021, com Shields ecoando seus comentários. “Eu não quero ter 70 e poucos anos querendo fazer o próximo disco depois de ‘mbv’. Acho que seria mais legal fazer um agora”, explicou.

Propaganda Propaganda