Principal >> música >> Fãs de rugby galeses pediram para parar de cantar 'Delilah' de Tom Jones devido a letras controversas

Fãs de rugby galeses pediram para parar de cantar 'Delilah' de Tom Jones devido a letras controversas

Welsh Rugy Union pediu para repensar o uso de 1968

Chefes de rugby galeses foram instados a proibir Tom Jones ' clássico hit 'Delilah' antes das partidas porque a letra 'trivializa a ideia de assassinar uma mulher'.

Dafydd Iwan, ex-presidente do Plaid Cymru, pediu aos fãs no Millennium Stadium de Cardiff que parassem de cantar a música antes das partidas por causa de seu conteúdo controverso. A faixa atualmente atua como um segundo hino para o País de Gales, com a Rugby Union exibindo as letras na tela grande antes das partidas.



Iwan, que também é cantor folk, disse: “É uma música sobre assassinato e tende a banalizar a ideia de assassinar uma mulher e é uma pena que essas palavras agora tenham sido elevadas ao status de hino nacional secundário. Acho que devemos procurar outra música em vez de ‘Delilah’.”

Propaganda

A música, escrita por Les Reed, Barry Mason e Sylvan Whittingham e gravada por Jones em 1968, é sobre um homem que mata sua ex-parceira. As letras incluem: “ Ao raiar do dia quando aquele homem foi embora eu estava esperando/Atravessei a rua até a casa dela e ela abriu a porta/Ela ficou lá rindo/Senti a faca na minha mão e ela não riu mais/Minha minha minha Dalila… simplesmente não aguentava mais “.

A Welsh Rugby Union ainda não tomou nenhuma ação sobre a música. Um porta-voz do sindicato disse: “Dentro do rugby, Delilah ganhou destaque por sua musicalidade e não por causa de suas letras. Há, no entanto, muitos precedentes na arte e na literatura, principalmente nas tragédias shakespearianas, por exemplo, para que aspectos negativos da vida sejam retratados.

“A Welsh Rugby Union condena a violência contra as mulheres e assumiu um papel de liderança nas campanhas policiais para destacar e combater o problema.

“A WRU continua disposta a ouvir qualquer debate público forte sobre a questão da censura do uso de Delilah, mas não temos conhecimento de nenhuma onda de opinião sobre esse assunto.”

Propaganda

TENDENDO

Propaganda