Pontes e (Re)Encontros

VI Edição do Ciclo de Concertos de Coimbra

A VI edição do Ciclo de Concertos de Coimbra (CCC), marcada para o último fim de semana do próximo mês de maio, pretende criar pontos de (re)encontro entre pessoas, artes e culturas, em vários espaços de referência na cidade do Mondego. Integrada no projeto municipal «Semestre Europeu – A Europa em Coimbra 2021», a edição de 2021 do CCC, que resulta de uma frutífera parceria entre a associação CulturXis e a Orquestra de Sopros de Coimbra, conta com 3 grandes linhas de atuação, que oferecem diversas experiências de fruição cultural a vários públicos: a musical (a principal, com concertos e recitais), a educativa/formativa (com workshops e espaços didáticos) e a argumentativa/reflexiva (com um espaço de diálogo e de debate em torno da temática «Saber Ouvir»).

O CCC 2021 abre com um concerto no Grande Auditório do Convento de São Francisco, que cria pontes entre a Roménia e Portugal, serem a extremidades da latinidade europeia, a Leste e a Oeste. De facto as pessoas esquecem-se que a Roménia é um país latino, do leste ao oeste do espaço europeu. A Orquestra Clássica do Centro e o solista romeno Jeffery Macsim, sob a batuta do maestro também romeno Constantin Grigore, proporcionarão um espetáculo com repertório pleno de virtuosismo e de sensibilidade, que terá em Dinu Lupatti um pianista de culto, morto aos trinta e poucos anos no máximo do prestígio e da carreira, um outro ponto de encontro. O H4NDS DUO, que acaba de lançar um álbum dedicado a obras para piano a quatro mãos, irá proporcionar um recital do qual ressumará uma sincronia irreverente. A Orquestra de Sopros de Coimbra, através de OpuSpiritum Ensemble, a Orquestra Arco Ribeirinho e o ensemble Moços do Coro vão trazer diversidade, alegria e leveza a este programa que se pretende de pontes e de (re)encontros. O concerto de encerramento dedicado a Chopin, estará a cargo do reputado pianista Artur Pizarro.

As ações de índole educativa/formativa dirigem-se a todos os públicos, mas fundamentalmente à comunidade escolar do distrito de Coimbra. Nas semanas anteriores ao evento, quatro grupos cooperantes da Orquestra de Sopros de Coimbra, interpretando algumas peças do seu repertório, dinamizarão performances musicais e apresentarão o Ciclo em quatro agrupamentos escolares do distrito de Coimbra (Lousã, Miranda do Corvo, Penacova, Coimbra), num total de 12 escolas. Sublinhe-se que, nos contactos já formalizados, se assegura a realização destas ações através de meios digitais se, à data, por questões de saúde pública, não esteja permitido o ensino presencial.

O espaço de diálogo e de debate em torno do tema «Saber Ouvir» constitui um complemento ao processo de fruição musical e artística. Para o efeito, serão chamados a dialogar com o público, em sessões abertas, personalidades ligadas ao mundo da Arte e da Ciência, dos quais o maestro e pedagogo António Victorino d’Almeida, com o objetivo de promover uma reflexão sobre a temática «Saber Ouvir» sob as mais variadas perspetivas.

O VI CCC cumprirá todas as recomendações de segurança da DGS e, quando apropriado, utilizará meios telemáticos, para que a experiência da partilha possa chegar ao maior número de pessoas possível.

Tiago Nunes
Presidente da Direção da CulturXis e Diretor Artístico do CCC

Organização

Alto Patrocínio

Financiamento

Patrocinadores

Apoio à Produção

Apoio Institucional

Parceiros Media

Apoio à Divulgação