O Esplendor do Romantismo

Concerto nº1 de F.Chopin para piano e orquestra e obras de E.Grieg

29 maio ● 21h00

Conservatório de Música de Coimbra

Orquestra Arco Ribeirinho + Tobias Gossmann (Maestro) + Leonardo Hilsdorf (Piano) | VI Ciclo Concertos Coimbra

Sinopse

O segundo dia do VI Ciclo de Concertos de Coimbra ficará completo com uma apresentação da Orquestra Arco Ribeirinho, regida pelo jovem e premiado maestro e pianista, Leonardo Hilsdorf (pupilo de Maria João Pires). O programa eclético ira transportar-nos para século XIX, para o norte e leste da Europa. Através de obras de Edvard Grieg (melodias elegíacas e suite Holberg) e Chopin (Concerto nº1) Leonardo Hilsdorf, a Orquestra e o seu maestro Tobias Gossmann, irão canalizar toda a sensibilidade destas composições bem conhecidas para a audiência, numa soirée plena de brilhantismo musical, espírito de partilha e beleza.

Programa

Frédéric Chopin:
Concerto nº 1 para piano e orquestra

Edvard Grieg:
2 Melodias elegíacas, op. 34
Suite Holberg, op. 40

Orquestra Arco Ribeirinho

Orquestra Arco Ribeirinho

Na Genesis do Conservatório Regional de Artes do Montijo está a constituição desta orquestra. Este projeto é numa simbiose de pedagogia, performance e ambiente familiar, onde a música é o bem maior que esta Orquestra pretende realizar. Os Maestros serão sempre convidados e não haverá um maestro titular.

Tobias Gossmann

Tobias Gossmann

Maestro

Tobias Gossmann (Siegen, Alemanha). Formou-se, com máxima distinção, em violino, piano e direção de orquestra pela Universidade e Música e Artes do Espetáculo, de Viena (Áustria). A sua carreira profissional começou, ainda em Viena, enquanto líder da orquestra de câmara Maurice Ravel Ensemble. Mais tarde, veio a ocupar, por mais de dez anos, o lugar de concertino na orquestra sinfónica do Gran Teatre del Liceu, de Barcelona.

Enquanto maestro tem trabalho com a Orquestra Nacional de Câmara de Andorra, Orquestra do Festival de Canford (Reino Unido), Orquestra de Câmara de Essen (Alemanha), Orquestra da Radio de Sofia (Bulgaria), Orquestra da Rádio de Pilsen (Rep. Checa), Orquestra Filarmónica George Enescu (Roménia), Orquestra Filarmónica Portuguesa, Super World Orchestra (Japão), Orquestra Nacional da Tailândia e várias orquestras em Espanha. Ao longo do seu percurso trabalhou com nomes tão destacados como Riccardo Muti, Lorin Maazel, Zubin Mehta, Bernhard Haitink, Maria João Pires, e cantores incontornáveis como Plácido Domingo, Luciano Pavarotti e Josep Carreras.

De 2003 a 2016 foi o director musical e maestro principal da Orquestra Sinfónica Camerata XXI, em Tarragona. Desde 2017 é o director musical e maestro principal da Orquestra Filarmónica da Universidade de Alicante.

Leonardo Hilsdorf

Leonardo Hilsdorf

Piano

Leonardo Hilsdorf: Um dos principais expoentes da nova geração de pianistas brasileiros, vem-se apresentando com sucesso no Brasil, Estados Unidos e Europa.

Aclamado pela crítica especializada, sua performance foi saudada como ‘fenomenal’ (Fuldaer Zeitung) e ‘encantadora e magistral’ (L’Independent). Por dois anos foi um dos seletos solistas em residência na Capela Musical Rainha Elisabeth da Bélgica, onde trabalhou sob os cuidados de Maria João Pires, sua atual mentora.

Recebeu o 1º prêmio em diversas competições internacionais na Alemanha, França, Itália, Espanha, Portugal, México e Brasil. Entre eles, obteve o prestigioso prémio Nadia et Lilit Boulanger em Paris, e o prémio especial da União Europeia de Concursos de Música para a Juventude em San Sebastián/Espanha. Em 2016, venceu por unanimidade o 1º prémio no Concurso Internacional J.J.C Yamaha do México, que lhe rendeu uma turnée por diversos países da América Latina. Mais recentemente recebeu o 1º prémio no Festival Verão Clássico em Lisboa, e em 2020, a medalha de ouro no Concurso Internacional de Roma InMusica. Licenciado em Piano na Universidade de São Paulo, concluiu seu mestrado em Performance no New England Conservatory de Boston, orientado por Wha Kyung Byun e Russell Sherman. Além de um diploma de Concertista outorgado pela École Normale de Paris, Leonardo concluiu em 2018 um segundo mestrado em performance na escola de música de Colónia, Alemanha, na classe de Claudio Martinez Mehner. Atualmente Leonardo reside em Lisboa, onde paralelamente à sua atividade artística e pedagógica, desenvolve uma tese de doutamento em Estudos da Cultura, na Universidade Católica Portuguesa e na Universidade de Copenhaga.

Organização

Alto Patrocínio

Financiamento

Patrocinadores

Apoio à Produção

Apoio Institucional

Parceiros Media

Apoio à Divulgação