Concertino de Dinu Lipatti e a Música Romena

Orquestra Clássica do Centro com Constantin Grigore (Maestro) e Jeffery Macsim (Piano)

28 maio ● 20h30

Grande Auditório do Convento de São Francisco

Orquestra Clássica do Centro + Constantin Grigore (Maestro) + Jeffery Macsim (Piano)

Sinopse

Constantin Lipatti (desde a infância chamado pelo diminutivo Dinu) nasceu em Bucareste numa família de músicos, mãe pianista e pai violinista discípulo de Carl Flesch e de Pablo Sarasate.

Ele próprio afilhado da maior referência musical da Roménia, o violinista, pianista e compositor George Enescu, estudou com Florica Musicescu, mestra dos maiores nomes do pianismo romeno como Radu Lupu ou Theodor Paraschivescu.

E foi a Florica Musicescu que Dinu Lipatti dedicou o seu Concertino em estilo clássico, uma obra de grande requinte, composta para piano e orquestra de câmara e que escutaremos esta noite. Utilizando uma forma tradicional de sonata cria um ambiente neo-clássico num mundo em desenvolvimento moderno, levando-nos por novas sonoridades.

No programa, com a presença simbólica de Carlos Seixas, compositor português nascido em Coimbra, teremos ainda as famosas "Danças Populares Romenas" de Bela Bartok, nascido em Sânnicolau Mare, hoje no norte da Roménia. Ainda a propósito deste consagrado compositor, o programa apresenta uma peça do também compositor e organista Paulo Bernardino, inspirada nas obras de raiz folclórica de Bartok e na tradição musical de Trás-os-Montes.

Bartok testemunha nesta obra tão atraente o seu grande conhecimento da música popular da Europa Central e do Leste, investigação a que se dedicou empenhadamente e que marcou toda a sua obra.

A Roménia é um país onde a Música é idiossincrática., o que é realçado nas influências das diversas comunidades étnicas e das culturas eslavas, cristãs, turcas, magiares e germânicas.

É deste "melting pot" que nasce uma originalíssima arte musical com compositores de referência mundial como George Enescu, Constantin Dimitrescu, Dan Dediu e Ciprian Porumbescu e interpretes como Clara Haskil, Radu Lupu, Ileana Cotrubas, Angela Georghiu e Sergiu Celebidache, entre muitos outros.

Programa

1. George Enescu - Preludiu la unison (from Suite nr. 1 for orchestra, op. 9)

2. Dinu Lipatti - Concertino for piano and chamber orchestra in classical style, op. 3

3. Carlos Seixas - Abertura in D major (Re maior)

4. Dan Dediu - - Ornements for string orchestra (3 movements in a very romanian character)

5. Bella Bartok - 6 Romanian Folk Dances, Sz. 68, BB 76

  • Joc cu Bâta

  • Brâul

  • Pe loc

  • Buciumeana

  • Poarga Românească

  • Mărunțel

6. Paulo Bernardino - "Fraile Cornudo"

OCC

Orquestra Clássica do Centro

A Orquestra Clássica do Centro (OCC) apresentou-se pela primeira vez, enquanto orquestra profissional, em dezembro de 2001. Tem contado com o contributo solístico e de regência de notáveis figuras do nosso panorama musical como Jan Wierzba, Cesário Costa, Rui Massena, José Eduardo Gomes, Luís Carvalho ou Martin André , Marina Pacheco, Paulo Ferreira,  Mário João Alves, Elisabete Matos, Dora Rodrigues, Patricia Quinta, Nelso Ebo, Dejan Ivanovic ou Adriano Jordão. Tem encontrando também meios para, pontualmente, produzir concertos com uma densidade tímbrica e orquestral sinfónica. Também tem vindo a multiplicar a atuação de formações de câmara (trios, quartetos e quintetos, entre outras), disponibilizando assim um leque variado de programas /repertórios, em função das circunstâncias e/ ou locais.

Fomentar a cultura musical, dimensionar a vertente pedagógica e conferir apetência para ouvir e apreciar música erudita, têm sido e continuarão a ser os objetivos deste projeto. A OCC conta com o apoio Institucional da Câmara Municipal de Coimbra e o apoio da Dgartes | Ministério da Cultura. Tem como Mecenas a EFAPEL. Tem protocolos assinados com várias Câmaras Municipais, Escolas de Música e outras Instituições como sejam a Universidade de Coimbra, o IPC, o ISCAC ou a ESART. Tem o apoio do Diário As Beiras e o Diário de Coimbra, Noticias de Coimbra, Campeão das Províncias, Radio Regional do Centro, RTP e Atena 1, para além de empresas como a Bluepharma ou ASCENDUM Em Fevereiro de 2016, além da sua direcção artística geral, apresentou a direcção artística estratégica e o seu conselho Cultural.

Em Julho de 2013 foi agraciada com a Medalha de Mérito Cultura da Cidade de Coimbra.

Em 2021 assinala o seu 20º aniversário.

Constantin Grigore

Constantin Grigore

Maestro

Constantin Adrian Grigore (Bucareste, 1983), iniciou os seus estudos musicais, aos 7 anos, enquanto estudante de violino, na escola musical Dinu Lipatti de Bucareste. Mais tarde, veio a formar-se em direção de orquestra, na Universidade Nacional de Música da Roménia, onde teve oportunidade de contactar com os mais destacados mestres do seu país. Em adição à sua formação de base, Constantin vem frequentando várias masterclasses em todo o mundo com grandes nomes da pedagogia de direção de orquestra.

Ao longo da sua carreira, tem recebido diversos prémios e distinções, como o prémio "Fraţii Bucovineni", o primeiro prémio no concurso de interpretação "Garabet Avachian", bem como vários diplomas concedidos pelo governo romeno, Artexim ou o Instituto Romeno de Cultura, pela sua contribuição para vários projetos culturais que coordenou.

Constantin Adrian Grigore tem atuado com destacados solistas e é frequentemente convidado para dirigir orquestras, tanto no seu país natal, como por toda a Europa. De entre o vasto rol de orquestras que tem dirigido, destacam-se a Romanian Youth Orchestra, a Orquestra Nacional de Rádio da Roménia, a Orquestra Nacional da Moldávia e a Orquestra Filarmónica Real de Liége. Atualmente, é o maestro titular da Royal Camerata Orchestra e da orquestra do teatro nacional de opereta e música "Ion Dacian", de Bucareste.

Jeffery Macsim

Jeffery Macsim

Piano

Jeffery Macsim (n.1998, Roménia) iniciou a sua vida musical, ao piano, aos 6 anos.

Tem estudado com o aclamado pianista e pedagogo romeno, Daniel Goiți (Academia de música ‘Gheorghe Dima’, em Cluj-Napoca). Ao longo dos seus anos enquanto estudante do secundário, realizou concertos com a orquestra filarmónica da sua terra natal, ao mesmo tempo que venceu várias competições nacionais relacionadas com a prática de piano. Ao ser galardoado, em 2014, com o prémio “Lira de Aur”, foi agraciado com uma bolsa para estudar piano com Lachezar Stankov na Whitgift School in Croydon, em Londres. Depois de anos de tutoria com o Christopher Elton, da Royal Academy of Music, em 2017, Macsim passou cursar nesta reputada instituição inglesa, também com uma bolsa de mérito.

Organização

Alto Patrocínio

Financiamento

Patrocinadores

Apoio à Produção

Apoio Institucional

Parceiros Media

Apoio à Divulgação