Voltar à Press Room

20 MAIO 2021 ● COMUNICADO DE IMPRENSA

Périplo de Órgãos e VI CCC

António Vitorino

O VI Ciclo de Concertos de Coimbra apostou, nesta sua última edição, num alargamento substancial da sua programação, promovendo uma programação secundária no sentido de diversificar a oferta de eventos, valorizar o património conimbricense em todas as suas vertentes e poder chegar a todos os tipos de público. Os eventos da programação principal, na sua maioria concertos, irão decorrer entre dias 28 e 30 de maio (último fim de semana do mês).

Porém, o VI CCC arrancou no final de abril, com ações de sensibilização para a apreciação musical, levadas a cabo por vários ensembles da Orquestra de Sopros de Coimbra, em diversos agrupamentos escolares do distrito de Coimbra. Decorrem, neste momento, as tertúlias do fórum “saber ouvir”, em que dois convidados de áreas distintas da sociedade dialogam em torno deste tema. A iniciativa culminará com um concerto-conversa por parte do Maestro António Victorino d’Almeida, figura tutelar deste fórum e da pedagogia para a cultura auditiva. A estes iniciativas com cariz didático, somam-se mais duas: um workshop sobre música electro-acústica, pelo compositor e musicólogo Jaime Reis; e uma masterclass, direcionada a estudantes de piano, no dia 30 de maio, por Leonardo Hilsdorf, pupilo de Maria João Pires e um dos mais promissores intérpretes brasileiros da atualidade.

Como tem sido tradição em todas edições do CCC, existe a intenção de abrir as salas mais nobres e belas da cidade de Coimbra ao público, de forma a permitir a valorização e vivência do património arquitetónico da Cidade. Nesse âmbito, nos próximos dias 22 e 23 de maio irá acontecer um périplo pelos órgãos de tubos da cidade de Coimbra. Embora todos os órgãos de tubos comunguem de características semelhantes, cada um é diferente na sua construção, ornamentação e sonoridade. São, verdadeiramente, instrumentos únicos, que exalam o espírito do tempo da sua construção e que merecem ser conhecidos com mais detalhe. Os anfitriões destas visitas guiadas serão o organista e compositor Paulo Bernardino e o padre Pedro Miranda. Neste périplo, os participantes não só ficarão a conhecer em detalhe o funcionamento e peculiaridades de cada um dos órgãos existentes na cidade, como poderão ainda escutar peças que demonstram o seu potencial sonoro. A jornada pela zona histórica de Coimbra, local onde se concentram os edifícios que alojam os órgãos contará, ainda, com um breve concerto por parte do Coro Carlos Seixas, na Igreja de Santa Cruz de Coimbra.

O VI Ciclo de Concertos de Coimbra é um convite primaveril à (re)descoberta da cidade de Coimbra. Os seus eventos foram concebidos para chegar a todos os tipos de público e para proporcionar momentos memoráveis a melómanos e a famílias que procurem um programa eclético, diferente e prazeroso. A programação principal conta com concertos bastante diferentes e para todos os gostos. O público pode assistir, ao final da manhã do dia 29, a um concerto dos jovens talentos da cidade (no magnífico Seminário Maior de Coimbra, recentemente restaurado) e terminar o mesmo dia a desfrutar de uma prestação da debutante Orquestra Arco Ribeirinho, com o virtuoso pianista Leonardo Hilsford e o aclamado Maestro Tobias Gossman. Desde a possibilidade de conversa com o Maestro António Victorino d’Almeida a um concerto de peças para piano a quatro mãos, passando por ensembles de sopros, orquestras sinfónicas e um recital intimista, pelas mãos de Artur Pizarro, o fim de semana do VI Ciclo de Concertos de Coimbra é a oportunidade ideal para o público ver Coimbra por outro prisma e poder voltar a desfrutar de música ao vivo na cidade. Todos os eventos cumprem escrupulosamente as regras de segurança da Direção-Geral da Saúde.

Devido ao facto da programação principal decorrer em diferentes locais, num só fim de semana, O VI CCC é, também, um convite para passear pela cidade e aproveitar os dias longos, floridos e mornos que caracterizam esta época do ano. Coimbra é conhecida por ser a cidade do rio Mondego e, por conseguinte, a cidade das pontes. Para além das pontes físicas, é intenção deste evento permitir que se voltem a percorrer pontes que conduzam ao encontro entres as pessoas, entre as pessoas e a cidade, e entre as pessoas e a cultura.

A iniciativa é uma organização conjunta da Associação CulturXis e da Orquestra de Sopros de Coimbra e tem como principais apoiantes a Direção-Geral da Artes do Ministério da Cultura e o Município de Coimbra. Esta edição conta, ainda, com o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República.